NOTÍCIAS

18 de junho de 2018

Acordos negociados pelo Sindicato garantem PLR e reajuste salarial aos metalúrgicos da FCA/Fiat


Os trabalhadores e trabalhadoras da FCA/Fiat vão receber R$ 5.270,82 a tí­tulo de Participação nos Lucros ou Re­sultados (PLR) de 2018; reajuste salarial correspondente à inflação dos últimos doze meses, a partir de 1º de outubro; e mais um abono de R$ 1.200,00, a ser pago até o início de janeiro de 2019.

 

Essas conquistas, negociadas entre o Sindicato e a montadora, foram apro­vadas em assembleia (foto) no último do­mingo (17), realizada pelo Sindicato no Centro de Atividades Técnicas do Trabalhador (CATT), em Betim.

 

No to­tal, foram 9 rodadas de reuniões, que incluíram o debate sobre a PLR deste ano e a antecipação das negociações da data-base, que é 1º de outubro.

 

“Durante as negociações da PLR, a di­reção da FCA/Fiat propôs ao Sindicato antecipar as negociações da Campa­nha Salarial deste ano. Diante das di­ficuldades impostas pela reforma tra­balhista, entendemos a antecipação como favorável aos empregados da montadora. Como era de se esperar, os debates com os patrões não foram fáceis, mas a diretoria do Sindicato não mediu esforços para garantir a renova­ção das cláusulas da atual Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e impedir, mais uma vez, a implantação dos ter­mos da reforma trabalhista”, explicou o presidente do Sindicato, João Alves de Almeida.

 

Segundo o secretário-geral do Sindica­to, Alex Custódio, desde a imposição da reforma trabalhista, as negociações sa­lariais estão emperradas em Minas Ge­rais. “Mais de 90 negociações ainda não foram encerradas, devido à insistência da Fiemg em por em prática as mu­danças nas regras trabalhistas. Diante disso, a antecipação das negociações e o fechamento do Acordo Coletivo com a FCA/Fiat é um avanço, pois a maioria das federações patronais estão pro­pondo conceder reajustes salariais de apenas a metade da inflação ou nem isso”, afirma.

 

O presidente da Federação Interesta­dual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal), Marcelino da Ro­cha, parabenizou a diretoria do Sindi­cato pelas negociações.

 

“Diante dessa conjuntura adversa para a classe tra­balhadora, esse acordo pode abrir pre­cedentes para os demais metalúrgicos de Minas Gerais, que, com a reforma trabalhista, se vêem diante de patrões ávidos em precarizar ainda mais os di­reitos dos trabalhadores e trabalhado­ras. Portanto, com esses precedentes, como a reposição integral da inflação a partir de 1º de outubro; o aumento de 0,5% acima da inflação no salário de ingresso; e um abono que pode ajudar os trabalhadores no pagamento das dívidas; em um cenário de 30 milhões de brasileiros desempregados ou su­bempregados, não podemos deixar de parabenizar o presidente do Sindicato, João Alves, que tão bem conduziu a Comissão de Negociação dos Traba­lhadores, pelo bom senso em defender o Acordo”, disse Marcelino.

 

O Acordo Coletivo aprovado na assem­bleia prevê o desconto negocial de 3% do valor total da PLR. O desconto refe­rente às negociações da data-base será de 4%, dividido em duas parcelas de 2% cada, com descontos nos meses de novembro e dezembro. Sobre o abono salarial, não haverá desconto.

 

 

VEJA COMO FICOU A PLR

 

- Valor total: R$ 5.270,82. Aumento de 7%, comparado ao ano passado, e ganho real de 5,13%.

 


. Primeira parcela: R$ 3.689,57, a ser paga neste mês de junho. 

 

. Segunda parcela: R$ 1.581,25, a ser paga até 31 de janeiro 2019.

 

 

 

PRINCIPAIS CONQUISTAS DA DATA-BASE

 

- CONVENÇÃO COLETIVA: o Acor­do Coletivo com a FCA/Fiat renova as 94 cláusulas da Convenção Co­letiva de Trabalho (CCT).

 

- ABONO SALARIAL: o abono sala­rial deste ano será de R$ 1.200,00, ou seja, 7,15% maior que o do ano passado, a ser pago até 2 de janei­ro de 2019.

 

- SALÁRIO DE INGRESSO: o sa­lário de ingresso será reajustado em 0,5% acima da inflação do pe­ríodo

 

- BANCO DE HORAS: o Acordo Co­letivo com a FCA/Fiat prevê que a cada sábado trabalhado um será compensado e outro será pago como horas extras.

 

- HORA EXTRA: pelo Acordo Co­letivo, os percentuais de horas extras vão de 60% a 150%, muito superior ao que prevê a própria le­gislação trabalhista.

 

- RETORNO DE FÉRIAS: o Acordo Coletivo negociado pelo Sindica­to garante o pagamento de 1/3 de férias a mais aos trabalhadores, além do que prevê a CLT, quando do retorno de férias.

 

- PAGAMENTO ATÉ O ÚLTIMO DIA ÚTIL DO MÊS: nas negocia­ções, o Sindicato conseguiu man­ter o pagamento do salário até o último dia útil de cada mês. De acordo com o E-social, as empre­sas podem pagar os salários até o 5º dia útil de cada mês.

 

- ESTABILIDADE: o Acordo Coleti­vo prevê a estabilidade no empre­go aos empregados da montado­ra por 56 dias, contados a partir do dia 18 de junho, data de sua assinatura.

 

- PAGAMENTO DO ABONO AOS TRABALHADORES DISPENSA­DOS: nos anos anteriores, só tinha direito ao recebimento do abono salarial os trabalhadores empre­gados até a data do pagamento. Nas negociações deste ano, o Sin­dicato conseguiu garantir o paga­mento também para os trabalha­dores que estiverem na empresa na assinatura do Acordo. Esses re­ceberão proporcionamente caso saiam da empresa antes da data do pagamento.

 

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Enquete

Boletim
Eletrônico

Cadastre-se e receba as
noticias do Sindicato
Rua Santa Cruz, 811 | Centro | Betim - MG | CEP 32600-028 | (31) 3539-6500 | metalurgicosdebetim@metalurgicosdebetim.org.br

Horários de funcionamento do Sindicato:
- Sede: 8h30 às 12h e das 13h às 18h.
Endereço: Rua Santa Cruz, 811, Centro - Betim.
Telefone: (31) 3539-6500.
- Subsede: 8h30 às 16h45.
Endereço: Rua Toyota, 222, bairro Jardim Piemont - Betim.
Telefone: (31) 3597-0260.

Visitas desde junho/2016: 936152
Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região © 2018 All Rights Reserved.